quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Explodem-se-me As Veias

Fumo os pulmões, bem cá de dentro, num vórtice de plena campanha anti-tabaco. Espirais de vozes cantadas, por entre raivas absurdas.
Não há ar puro em mim, que me conspurco por entre peles mordidas de lábios carentes.

A desejar, confusa, perder-me em ti, para não ter de fugir de quem sou, escapando-me aos pedaços viajantes de gemidos profundos.
Vergonha de querer apagar-me em ti pelo infinito mais poderoso que a realidade. Crescendo de doenças por entre a vista cansada, pintarolas em todo o lado

explodem-se-me as veias

                                                                           cada qual mais negra que a anterior, num santuário de ódio acumulado de ser eu e nunca o reflexo contrário.
Não se ganha experiência por evacuar os sentidos.

O que arde cura. O que não te mata, faz-te forte.
Se tudo o que é dito e desdito sem pensar fosse banido deste mundo, todos iriam cair mortos.


Viva a parvoeira, então. E deixem a raiva sair.

Hoje, golpeio almofadas em vez de te marcar a carne com anseios desesperados de (deixar de) ser eu, apenas por um momento.

5 comentários:

  1. Ai não imaginas como fico feliz por ter alguém a quem recorrer! Não imaginas como fico feliz desse alguém seres tu, Catarina! Vou guardar o teu número e assim que aí estiver ligo-te para podermos conversar um bocado. Estou feliz, obrigada! :)

    ResponderEliminar
  2. adorei, e a imagem da minha querida Effy torna tudo ainda melhor. és uma querida! :)*

    ResponderEliminar
  3. querida catarina, já te tinha enviado um convite, não o chegaste sequer a receber? de qualquer das formas, enviei outro :) um abraço dos nossos

    ResponderEliminar
  4. minha pequena, quando te vi pela primeira vez, vi apenas um emaranhado de doçura e magia. dar-te-ia os meus olhos para que te visses como eu te vi. expulsa a raiva, como uma nuvem carregada que se liberta em chuva mas, mais tarde, se torna branca e leve como uma margarida suspirada pelos anjos. um adoro-te cheio de saudade.

    ResponderEliminar
  5. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar